Categorias: Autoconhecimento, Comportamento, Insegurança

O que Você Faz de Melhor?

É comum questionarmos nossa capacidade de realizar atividades nas quais não nos consideramos aptos em alcançar êxito. Seja a apresentação de um trabalho na faculdade; seja nosso desempenho como pais; seja qualquer tarefa na qual que haja cobrança por resultado.

Convido você a pensar o inverso. Quais as atividades nas quais você se sente plenamente confiante em realizar? Sim, aquelas tarefas em que você se sente seguro e não questiona suas habilidades ou seu potencial. Qual o diferencial contido nestas experiências?

Reflita sobre as tarefas em que você se considera bom. Por que você é bom? Qual a receita do seu sucesso? Treinamento, repetição, persistência, interesse? Lembre que nem sempre você foi bom nisso! Então, pense na possibilidade de aplicar esta receita onde lhe falta autoconfiança.

Observe também os pensamentos relacionados às tarefas nas quais você se sente seguro. Vou mostrar a você algumas falas e pensamentos comuns para quem tem a autoconfiança desenvolvida e veja se identifica a si mesmo:

“Eu me permito errar”; “Eu sou capaz”; “Eu me perdoo”;

“Eu me cuido”; “Eu invisto em mim”; “Eu posso me superar”;

“Eu não tento ser outra pessoa”; “Eu me aceito como sou”.

 

Carla Telles