Categorias: Burnout

Excessos no Trabalho – Burnout – E agora?

Em tempos de excessos intensificados por uma pandemia. Priorize momentos de autocuidado e não se perca em demandas exorbitantes e sem limites acerca seu trabalho.

Uma das coisas que mais percebi foi a perda do término do horário de expediente.. Era um discurso “você está em casa, não vai sair mesmo, então atende essa demanda 2h após terminar sua jornada”, “pode trabalhar só mais esse final de semana?”; e não estou criticando as concessões, caso precise entregar algo, o problema é quando vira regra! Aí, eu te digo, é um passo para perder de si e abrir a porta para doenças psicológicas e físicas. Então, ligue o alerta.

Alerta, pois situações de extremo estresse e pressão no trabalho, podem acarretar Burnout.

Você sabe o que é Síndrome de  Burnout?

Síndrome de Burnout ou Síndrome do Esgotamento Profissional é um distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de situações de trabalho desgastante, que demandam muita competitividade ou responsabilidade.

A principal causa é o excesso de trabalho!

Ela pode vir associada com depressão? Sim, mas não necessariamente.

Quais os sintomas: Você pode vir a sentir nervosismo, sofrimentos psicológicos e sintomas físicos. Tais como: exaustão emocional, falta de realização, fadiga intensa, pico de ansiedade, problemas gastrointestinais, dores musculares, pressão alta, perda a relação amigável com as pessoas, o prazer e em determinado momento para de ver valor no trabalho.

O que fazer para prevenir?

  • Descanso ativo –> tocar instrumento, jogos lúdicos ( video game, jogo imobiliário, imagem e ação).
  • Dormir pelo menos 7 h de sono. Ele é a forma de recuperar.
  • Alimentação balanceada, dieta do mediterrâneo ( salada, azeite, leguminosas)
  • Afastar do trabalho.
  • Ter vida social e escolher pessoas fora do ambiente de trabalho.
  • Evite contato com pessoas “negativas”, principalmente se for alguém que reclame do trabalho.
  • Faça atividades físicas (academia, caminhada, dança, esporte …)
  • Evite consumo de álcool, fumo ou outras drogas, pois elas agravam seu estado emocional.

Ao reconhecer possíveis sintomas e não conseguir sair da situação de estresse, busque um Psicólogo e/ ou Psiquiatra, que são os profissionais da saúde aptos a identificar sintomas e auxiliar no tratamento.

Seu bem maior é você! Equilíbrio é fundamental.

Caroline Quevedo