Categorias: Amor Próprio, Ansiedade, Autoconhecimento, Autoestima, Comportamento

Perfeccionismo – Como isso te atrapalha!

Quantos trabalhos você já recomeçou inúmeras vezes, porque não estava perfeito?

Porque buscamos tanto pela perfeição?

PERFEIÇÃO – substantivo feminino
1.  mais alto nível numa escala de valores.
2. excelência no mais alto grau.

Somos constantemente informados de que uma coisa para ser boa precisa  ser algo sem falhas.  Desde a infância, somos criados para ter os  melhores resultados, a melhor aparência, a melhor colocação, as melhores notas.   A ideia de resultados altos vem, na maioria das vezes, unido à ideia de qualidade.

Mas, isso é ruim? querer algo perfeito? Buscar os melhores resultados?

Não.  Desde que essa busca não interfira no seu modo de vida, nem no nível de saúde emocional e física.

A autoeficácia refere-se às crenças que a pessoa tem acerca da sua capacidade para organizar e executar ações requeridas para alcançar determinados padrões de desempenho.  A percepção da autoeficácia não é relativa ao número de habilidades que temos, mas ao modo como julgamos o que fazer com o que temos, sob uma variedade de circunstâncias”

A busca por melhores resultados pode ser considerada um problema quando se começa a deixar de lado o prazer de realizar cada atividade.  A essa busca incessante por melhores resultados, nós chamamos de Perfeccionismo.  Ao buscar a perfeição, ou a excelência no mais alto grau, você se torna uma pessoa aprisionada ao fato de que não pode errar, não pode falhar.

Essa expectativa exige sempre mais, e com essa exigência surge a comparação com os outros e com a comparação surge a crença de incapacidade. Essa crença de incapacidade te leva à procrastinação.

Mas, é possível mudar essa forma de ver o mundo? Essa forma de pensar?

Sim é possível!  Alinhando expectativas e realidades.

Por exemplo: digamos que você tem um trabalho, ou tarefa para realizar – pense:

“O que você espera do seu trabalho?” (expectativa). 

“O que você consegue preparar com as condições que você tem?” (realidade)

O que pode acontecer, caso apresente o trabalho como está, ou nas condições que você tem?

Pense nos seus reais motivos pra realizar tal tarefa, pense no que é possível fazer para se aproximar mais daquilo que você espera, sem ferir a sua realidade.

Não espere os seus resultados com a história dos outros.

E por fim, acredite em você e não se compare. Cada um tem um jeito, um modo, uma forma , uma marca, uma historia. Não espere os seus resultados com a historia dos outros.  Encontre a sua e não busque elogios ou opiniões, apenas observe se te agrada e vá em frente!

Faz sentido?

Nell