Categorias: Ansiedade, Autoconhecimento, Autoestima, Comportamento, Depressão

Dialogando a Perinatalidade: O que é a Psicologia Perinatal?

A Psicologia Perinatal surge a partir da necessidade do cuidado em saúde mental de gestantes, ainda desconhecida por grande parte da sociedade essa área que não só atende a gestante como também a família, que faz parte da rede de apoio. O cuidado em saúde mental não deve ser encarado apenas como tratamento ou seja para gestantes com transtornos psicológicos, mas existe a necessidade de inserir a prevenção como parte fundamental do processo, a gravidez que é encarada por diversas vezes como uma realização para uma mulher, pode significar uma crise para outra, logo falar em Psicologia Perinatal não é romantizar a gestação e falar sobre a maternidade perfeita e sim possibilitar a construção de fatores que possibilite  uma gestação saudável, assim como a prevenção da depressão pós-parto e a dificuldade de lidar com o puerpério .

O principal papel do(a) Psicólogo(a) é realizar intervenções e o acompanhamento dessa gestante, levando em consideração todos os aspectos significativos seja : cultura, idade, questões socioeconômicas, traumas, infância da gestante, relação com o parceiro e família, se é a primeira gestação, segunda ou mais, se a gestante tem histórico de aborto, se a mesma é tentante, se faz o uso de drogas ou não, se é uma gravidez na adolescência, se a gestação foi planejada ou não, dentre outras questões que devem ser levadas em consideração. Pouco se fala sobre a importância da Psicologia Perinatal e poucos profissionais estão qualificados teoricamente e tecnicamente para lidar com as questões presentes no desenvolvimento psicológico da gravidez, logo se torna frequente dúvidas e incertezas sobre a importância dessa área de pesquisa e intervenção clínica. Está com dúvidas sobre o tema?, procure um(a) Psicólogo(a) Perinatal, cuidar de quem gesta é possibilitar laços e vínculos saudáveis para o futuro.

Tiala Mírian Nolasco.